Tradutor

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

terça-feira, 12 de junho de 2012

Também

Saber amar é também deixar partir.


8 comentários:

  1. Não sou mas estou um pouco louro....
    Deixar partir?
    Quem virá, então,injuriando o tempo, sacudir as grossas gotas de frio?

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JP,

      Deixar partir também é amar.
      Exemplos?
      Conheces Ramón Sampedro?
      Mas há outras formas de partir, não necessariamente essa, foi a título de exemplo!

      Abraço

      Eliminar
    2. Sim, foi um caso muito falado. Mas não tinha levado para esse lado a questão!
      Estás corretíssimo caro amigo! Mas alinho pelo que aqui vou lendo. Dói. E nunca me quereria ver numa situação dessas, fosse de que lado fosse. Eu percebo esse "amor", aceito. Mas dó muito e também aí responderia da mesma maneira - "quem viria sacudir as grossas gotas de frio?". Nem quero pensar.....

      Abração amigo

      Eliminar
  2. Bah! mas daí dói... Lindo! abração,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Chica,

      Claro que dói! Existe um sem o outro?

      Abraço grande

      Eliminar
  3. Meu querido Amigo,como entendo a frase.
    Chamo-lhe "Amor abnegado" e existe sim.
    Dói, mas existe!
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isa,

      Dói sim...e que maneira!

      Abraço grande

      Eliminar