Tradutor

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

domingo, 12 de agosto de 2012

Semear e colher

Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos

(Provérbio chinês) 
 

24 comentários:

  1. E é assim mesmo que acontece "quase" sempre.
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isa

      Sim, "quase" sempre colhemos o que semeamos. É semelhante a dizer: "quem boa cama faz, nela se deita".

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Eu acrescentaria: "mas tudo é preferível a deixar o campo por semear".
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carapau

      Sim, é claro, deixar o campo por semear é "nada fazer".

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Olá Argos

      "Somos obrigados" é uma força de expressão. Porém, todos nós na vida colhemos aquilo que semeamos.

      Agora se me disseres que nem sempre podemos escolher o que semear, isso é outra coisa, nem sempre e nem todos têm as mesmas oportunidades para semearem aquilo que gostariam.

      Por outro lado, uma vez semeado, teremos de colher aquilo que semeámos. A não ser que colhamos o que "outros" semearam, o que não me parece uma boa prática de vida.

      Abraço amigo

      Eliminar
    2. olá Tétis,

      Por vezes outros semeiam para nós colhermos. São sementeiras com muito amor e carinho.
      Por outro lado, por vezes escolhemos mal as sementes, mas mesmo assim depois de um longo e árduo trabalho temos uma boa sementeira

      Abraço grande

      Eliminar
    3. Olá Argos

      É verdade, por vezes colhemos aquilo que outros semearam "especialmente" para nós mas, neste caso o provérbio não se aplica, pois não podemos ser nós a escolher as sementes.

      Quanto ao teu segundo parágrafo, desculpa que te diga mas acho-o demasiado utópico e optimista. Nesta nossa sociedade tão competitiva em que as oportunidades são tão poucas e tão mal distribuídas, quem falha (neste caso quem "escolhe mal as sementes"), dificilmente conseguirá erguer-se. Mas, como em tudo, não há regra sem excepção!...

      Um abraço amigo

      Eliminar
  4. É o preço de nossas escolhas.
    O livre-arbítrio.
    Por isso a semente precisa ser boa, para a colheita render bons frutos.

    Bjinhos Tétis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fernanda

      Ora aí está... Se a semente for boa permitir-nos-à colher dela bons frutos. E isso, como bem dizes, depende das nossas escolhas.

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Hola amiga Tétis,

    Lo que ocurre es :

    - Sembrar mucho para recoger algo…
    - Se tiene que dar mucho para recibir un poco..

    Beijo doce

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Poseidón

      Semear e colher e dar e receber, é a lei da vida.

      Bisous

      Eliminar
  6. Responderia com outro provérbio chinês: "Espera o melhor, prepara-te para o pior e aceita o que vier". Nem sempre colhemos o que plantamos.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Zeparafuso

      Mais um belo provérbio da sabedoria oriental que aqui nos deixas.

      Conjugando o "teu" provérbio com o "meu", eu diria: por vezes esforçamo-nos para semear ou plantar o melhor que podemos e sabemos mas nem sempre a colheita equivale ao esforço dispendido. Mesmo assim, devemos aceitar sempre bem tudo aquilo que vier, por pouco ou pequeno que seja, pois não deixa de ser uma dádiva.

      Beijinhos

      Eliminar
  7. Una frase certera! Buen comienzo de seman, abrazos miles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola Cristina

      Bienvenida a nuestro "Curtinhas".

      Espero que vuelvas más veces en este espacio. Es un placer recibirte.

      Besitos

      Eliminar
  8. Hola, aquí me tienes. Una frase muy acertada. La sabiduria oriental , nos da muchas lecciones a toda la humanidad.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias Sor Cecilia por su visita siempre tan preciosa.

      Tenemos mucho que aprender con la sabedoría oriental.

      Besitos cariñosos

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Olá Teca

      Obrigada pela visita e comentário.

      Beijinhos

      Eliminar
  10. Pois, pois!

    E aqueles que passaram uma vida inteira a semear e...?
    ... e quando chega o tempo da colheita olham para as mãos vazias?!

    Esses sim, esses lamento, e muito.

    Beijinho grande, Amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Teresinha

      É claro que lamentas tu e lamentamos todos. Mas não me parece que seja bem essa a situação que trata este provérbio.

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Teresa querida, quem semeia nunca terá as mãos vazias.
      Nem que seja experiência se ganha. Logo....

      Beijinho

      Eliminar
    3. Olá Fernanda

      Totalmente de acordo contigo. Qualquer que seja a semente que se lance à terra, sempre algo há-de colher...

      Beijinhos

      Eliminar